Redes gerenciadas em nuvem

É hora de pensar diferente sobre como gerenciar sua rede.

Mais de noventa e dois por cento das empresas de médio porte usam pelo menos um aplicativo baseado em nuvem. E a maioria das empresas tem a expectativa de que pelo menos metade da própria infraestrutura de gerenciamento seja baseada em nuvem. A popularidade da rede gerenciada em nuvem, muitas vezes fornecida "como um serviço", está crescendo rapidamente.

 

O que são redes gerenciadas em nuvem?

O termo “rede gerenciada em nuvem” é comumente usado para se referir à capacidade de gerenciar a infraestrutura de redes Wi-Fi, com fio e SD-WAN como um serviço na nuvem. Esse serviço normalmente é hospedado na nuvem por um terceiro e funciona em um modelo de compra baseado em assinaturas.
Os 5 principais motivos para usar rede gerenciada em nuvem
Leia a visão geral da solução

 

Visibilidade e controle centralizados.

Com a rede gerenciada em nuvem, os administradores podem visualizar toda a rede, independente da localização, reunir dados em tempo real para fins de planejamento e solução de problemas e fazer alterações na configuração, tudo em único painel. Não é necessário instalar mais nenhum hardware de gerenciamento ou fazer viagens.
Saiba mais sobre o Aruba Central

 

Inovação em tempo real e atualizações para correção de erros.

As principais vantagens da rede gerenciada em nuvem é que o produto e o processo de atualização do produto são gerenciados pelo fornecedor. Novos recursos e funcionalidades estão sempre sendo desenvolvidos e são fornecidos automaticamente, permitindo que o departamento de TI se concentre em implantar novos serviços em vez de ter que se preparar para enfrentar períodos de inatividade.

 

O poder de computação necessário para crescer.

Os serviços na nuvem oferecem poderes de computação e armazenamento virtualmente ilimitados. Isso os torna ideais para uso com tecnologias avançadas, como soluções de análise com IA e AM. Um modelo de nuvem baseado em assinatura facilita o aproveitamento de novas tecnologias que, no passado, eram proibitivas em termos de recursos ou custos.